11 Razões Para Você ir ao GHC 2018

0
11 Razões Para Você ir ao GHC 2018
0 Flares Filament.io 0 Flares ×

Se você é mulher estudando Ciência da Computação, Matemática, ou QUALQUER outra área relacionada a Ciência, Tecnologia, Engenharia, eu recomendo fortemente que você conheça mais sobre o Anita Borg Institute, a comunidade Systers, ACM-W, e Grace Hopper Celebration – todos os seus eventos, workshops, palestras e iniciativas que apoiam mulheres na computação.

Em 2017 foi minha primeira vez atendendo a Grace Hopper Celebration, e também minha primeira vez como bolsistas (Obrigada, Stripe! :-)). Grace Hopper Celebration é a maior conferencia que celebra as mulheres em computação, em homenagem a Grace Hopper, analista de sistema da Marinha dos Estados Unidos, e pioneira em programação computacional (ela inventou uma das primeiras ferramentas de compilador).

Grace Hopper Celebration é uma conferência cheia de inspiração, energia, feita para uma enorme comunidade de mulheres em tecnologia.

Se você se sente isolada em suas aulas de engenharia na faculdade, você precisa conhecer a conferência GHC, para descobrir que existem milhares de mulheres como você: prontas para compartilharem suas experiências de vida, e doidas para falar sobre tecnologia! Eu acabei de voltar de Orlando, FL, onde a conferência de 2017 aconteceu.

Voltando, senti a extrema necessidade de compartilhar milhares de razões que (definitivamente) te farão ficar com vontade de ir no ano que vem, mas aqui vou listar apenas 11, pois eu tenho certeza que são mais do que suficientes:

  1. Você irá construir (ou expandir) sua rede de contatos. Como bolsista (ou como participante), você será convidado a participar de diversos eventos para se engajar e conhecer outras mulheres, fazer conexões, e trocar conhecimentos sobre diferentes níveis de carreira e educação;
  2. Você aprenderá mais sobre diferentes campos da tecnologia. A conferência providencia diversas palestras, apresentações, workshops. Antes da conferência, você poderá olhar a agenda e montar seu próprio itinerário, indo àqueles que você tiver mais interessada. Eu aprendi muito sobre temas do meu interesse: gerenciamento de produto, gerenciamento de projeto, ciência de dados, entre outros;
  3. Você aprenderá muito sobre você mesma, sobre suas paixões em tecnologia, sobre suas forças, e fraquezas. Você descobrirá que muitas mulheres também se sentem do mesmo jeito que você, que você não está sozinha, e que seus medos são NADA perto de sua força e capacidade;
  4. Você vai (muito provavelmente) conseguir uma entrevista naquela empresa que você tanto deseja: mas, para isso acontecer, você precisa se preparar bem. Procure por vagas um ou dois meses antes da conferência, pesquisa pelas empresas que estarão expondo na conferência, e prepare um bom currículo para inserir do banco de currículos da GHC;
  5. Você vai descobrir o que é um Open Source Day. Eu nunca havia participado de nenhuma competição de programação (como hackathons), e essa foi minha primeira vez lidando com open source (código disponível abertamente na web) – foi uma experiência bem bacana!;
  6. Inspirações, arrepio na pele, & mais inspirações! Você definitivamente vai sair da conferencia com muita energia e muito inspirada. Eu tive o prazer de poder ouvir incríveis apresentações de palestrantes como Melinda Gates, Dr Fei-Fei Li, Dr. Sue Black, Megan Smith, e muitas outras;
  7. Você irá fazer AMIGOS! Eu me encontrei com pessoas que estava conversando antes da conferencia (brasileiros, asiáticos, americanos) – encontrar com essas pessoas pessoalmente e compartilhar experiências foi um dos pontos altos do evento;
  8. Você irá encontrar pessoas do seu próprio país. Como estudante internacional, é incrível escutar várias mulheres conversando em Português no evento. Encontrar e conhecer mais mulheres do seu país que também estão buscando seu sonho em tecnologia é empoderador;
  9. Você poderá curtir a cidade de Houston – sim! Você se esforça muito durante a conferencia, mas se você planeja ficar alguns dias antes ou depois da conferencia, você poderá curtir a cidade, basta se organizar!
  10. Você irá (talvez *cruzem os dedos*) conseguir uma oferta de emprego. As chances de você receber uma oferta de emprego por conta de uma entrevista que você fizer lá, ou devido ao currículo que você entregou nos stands das empresas são grandes – mas, novamente, você precisa se preparar (dica: se o seu foco for encontrar com a maior quantidade de empresas e recrutadores possíveis e estiver buscando oportunidades de estágio ou emprego regular, eu recomendo que você coloque seus esforços na feira de carreira no primeiro/segundo dia, pois assim a empresa poderá te chamar para uma entrevista ainda na conferencia).
  11. Por último, mas não menos importante: você se sentirá empoderada, e o seu senso de pertencimento aumentará muito. Você sentirá a mesma necessidade que eu estou sentindo agora: ajudar e a encorajar outras mulheres e meninas a crescerem em suas carreiras em tecnologia.

Independente do seu objetivo na GHC (aprender novas ferramentas de tecnologia, expandir sua rede de contatos, conseguir um estágio ou uma oferta de emprego, ou assistir a conteúdos e palestras), você com certeza irá aproveitar muito, e irá tirar o melhor proveito do evento. Caso tenha alguma dúvida, fique a vontade para entrar em contato comigo, deixando seu comentário, ou enviando uma mensagem pela aba Contato!

Se você quiser aplicar para a bolsa do Anita Borg Institute, fique ligada no site: https://ghc.anitab.org/2017-student-academic/2017-scholarships/. As inscrições deste último ano abriram em meados de Janeiro.

@ Esse artigo foi originalmente publicado em minha página do LinkedIn.

 

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

LEAVE A REPLY