A Distância

0
A Distância
0 Flares Filament.io 0 Flares ×

Aprendi a lidar com a distância.

Aprendi a lidar com a distância quando o cordão umbilical foi cortado.

Aprendi a lidar com a distância quando a o peito se transformou em mamadeira.

Quando a mamadeira se transformou na caneca.

Aprendi a lidar a distância quando as manhãs não eram mais em casa, e sim naquele muro verde que minha mãe me deixava todas as manhãs.

Aprendi a lidar com a distância quando uma amiga mudou de escola.

Quando o meu pai saiu de casa. Esse dia eu aprendi a lidar com a distância mais difícil até então.

Aprendi a lidar com a distância quando vi minha mãe chorando pela morte da minha avó (essa deve ter sido a distância mais dificil pra ela, até então).

Aprendi a lidar com a distância quando eu mudei de escola.

Aprendi a lidar com a distância quando eu mudei de cidade. Uma distância de 178 km que mais pareciam 178000km. Aprendi a lidar com a distância dos meus pais.

Aprendi a lidar com a distância dos amigos que ficaram. Das sextas que eram diferentes, da adolescência. Aprendi que a distância pode ser o melhor caminho pro amadurecimento.

Aprendi a lidar com a distância que surgiu por causa da mágoa – talvez sendo aquela que mais doi, em que o perdão não possui espaço, até então. Foi a primeira vez que eu aprendi que a distância física é pequena perto da distância de dois corações. Era assim que nós estávamos.

Aprendi a lidar com a distância da minha irmã. E ela aprendeu que a distância e a mudança eram tudo o que ela precisava.

Aprendi a lidar com a distância de um amor – a distância da alma é a mais dolorosa que existe. Apesar dele estar logo na rua ao lado. Aprendi que a distância às vezes é o melhor remédio.

Aprendi a lidar com a distância de outro amor – a distância dos corpos pode ser dolorosa, mas também aprendi que quando há amor, não há distância.

Aprendi que a distância não existe para quem pode amar.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

LEAVE A REPLY