Tapia Conference 2017: Minha Experiência

0
Tapia Conference 2017: Minha Experiência
0 Flares Filament.io 0 Flares ×
Tapia Conference 2017: Minha Experiência

O final de 2017 foi um período cheio de acontecimentos: participei de conferências só para mulheres em tecnologia, fiz a prova final de qualificação do Mestrado, minha família veio me visitar e, por último e (não menos importante), me formei! Depois de um ano e meio de muita matemática, engenharia, servidores, códigos e conferências, chegou ao fim minha fase de estudante aqui nos Estados Unidos. #obrigada, @Deus! \o/

Desde Setembro de 2016, quando comecei o Mestrado, participei de 7 conferências, todas aqui nos EUA e todas voltadas para Ciência da Computação. Para participar, recebi bolsas de estudos cobrindo todas as despesas (YAY! Visitei vários estados com tudo pago e conheci muita gente incrível no meio do caminho), #obrigada @Sponsors!

Já estava há um tempo para contar sobre essas conferências, mas, por conta de tudo que contei ali em cima, me faltou um pouquinho de tempo e foco para sentar e escrever. Agora vai!

TAPIA CONFERENCE 2017 

Uma dessas conferências é a Tapia Conference – um dos mais conceituados encontros de diversidade em computação nos EUA, criada em 2001 e que leva esse nome em homenagem ao professor e doutor Richard Tapia.

No início, a conferência acontecia a cada dois anos. A partir de 2013, ela passou a acontecer todos os anos. Segundo o próprio evento, a conferência tem como objetivo “celebrar a diversidade que existe em computação, conectando estudante de graduação e pós-graduação das minorias (latinos, pessoas com deficiência, afro-americanos, e mulheres), extendendo essa conexão para além da conferência”.

 

Richard Tapia, Tapia Conference, Atlanta, Georgia, ciencia da computacao nos eua, diversidade, latinas em ti, mulheres em it, computer science, latinas in science, latinas in it, latinas in computer science
Sim, essa sou eu tietando o Dr. Richard Tapia – Eternizei o momento

Em 2017, a conferência aconteceu dos dias 20 a 23 de Setembro, em Atlanta, GA, no Hyatt Regency. Para atender essa conferência, também recebi uma bolsa. Neste post, expliquei direitinho como você pode se candidatar para tentar receber a bolsa de estudos. (Boa sorte e fique à vontade para me escrever se tiver alguma dúvida!). 

A conferência está com as inscrições para bolsistas abertas e você pode se inscrever até o dia 30 de Março, clicando aqui. Lembrando que as bolsas são concedidas apenas para estudantes de universidades americanas.

MINHA EXPERIÊNCIA

Panorâma Geral

Antes de contar em mais detalhes sobre cada um dos dias da conferência, quero enfatizar aqui a beleza da conferência e o que mais me chamou atenção. Apesar de eu já ter ido em duas conferências que eram focadas apenas nas mulheres em IT, NENHUMA delas era focada na diversidade e inclusão como essa, porque ali haviam também diversas pessoas com diferentes deficiências físicas.

 

Foi incrivelmente acolhedor ver pessoas com diferentes tipos de deficiência interagindo, se sentindo parte de um todo, se sentindo ouvidos, reconhecidos e acolhidos, com muito a oferecer às empresas que estavam ali.

 

Também faço parte da minoria – por ser mulher e ser latina. Em encontros, eventos e discussões, sempre somos aquela pequena porcentagem. O evento proporciona o encontro de pessoas com diferentes histórias e nossa cor da pele, etnia e nosso físico passam a ser irrelevantes – pois focamos no que importa: nosso desenvolvimento profissional e a troca de conhecimento. Muitos dos conteúdos focam em inclusão, diversidade, acessibilidade e também em como a tecnologia pode ser aplicada para resolver problemas reais.

A palestra que mais gostei foi da Adrienne Felt, Gerente de Engenharia do Google, que falou sobre a “Criação de um Browser Para Todos”.

 

Tapia Conference é um daqueles eventos que você sai com a certeza de que somente através da inclusão e diversidade é possível fazer o mundo um lugar melhor, mais justo e muito, muito, mais desenvolvido.

 

Dia 1 – Chegando

Sai de Jackson, MS, por volta das 5h da manhã do dia 20, de carro, para conseguir chegar a tempo do primeiro workshop às 13h: “CMD-IT Student Professional Development Workshop Sponsored by Microsoft” (e esse workshop merece um texto dedicado só a ele). As atividades do primeiro dia foram voltadas à orientação profissional e um “bem-vindos” geral para os novos participantes. Ao entardecer, também aconteceu uma palestra sobre Inteligência Artificial e Machine Learning, seguida de um coquetel e a abertura da Feira de Carreira. Participei de todos e pude conhecer pessoas de diferentes universidades, de leste a oeste do país (Massachusetts, Florida, Colorado, Texas, California, etc). Participe desses eventos, é um ótimo momento para quebrar o gelo, contar um pouco sobre você e conhecer outras pessoas.

Dia 2 & 3 – Palestras, Workshops, Networking & Feira de Carreira

O segundo dia foi cheio de expectativas. Primeiro, por que eu nunca havia participado de uma feira de carreiras com empresas tão grandes (Microsoft, Ebay, Google, Pinterest, Accenture, SAP, só para citar algumas). Antes de viajar, eu imprimi mais de 30 curriculos para distribuir nos stands das empresas e conversar com os recrutadores (aqui, dei dicas de como se preparar e aproveitar ao máximo a feira de carreiras!).

Ao mesmo tempo, o departamento de Ciência da Computação da Jackson State havia levado outros 3 alunos (todos homens) para fazer uma apresentação sobre a importância da diversidade na área de Ciência de Dados e me chamaram, de última hora, para falar sobre a minha experiência (enquanto mulher e latina) estudando o assunto. Imagina meu nervosismo, né?

Essas apresentações são feitas por estudantes, os temas precisam ser previamente aprovados pela coordenação da conferência e são chamadas de Birds of a Feather, ou BoF, que significa uma apresentação informal que tem como objetivo abordar um interesse em comum, com flexibilidade para discutir diferentes pontos de vista, sem uma agenda pré-definida. Nosso tema foi: “The Relevance of Data Science at a Minority Serving Institutions” (em tradução livre: A Relevância de Ciência de Dados em Instituições que Servem a Minorias”).

tapia conference, bof, birds of a feather, ciência da computação nos eua
Apresentação sobre Ciência de Dados na Tapia Conference

Durante o dia, há palestras de convidados especiais e os BoFs. As palestras com convidados especiais são de temas variados, mas vários focados em como usar a tecnologia voltada à acessibilidade e inclusão.

A sexta-feira é o dia oficial do término do evento, com um jantar no salão principal, com a apresentação de um palestrante e o que eles chamam de “Dancing” (é como uma festinha com alguns drinks – pagos à parte – e sobremesa), que se estende até as 23h.

Ah, vale lembrar também que acontecem cafés da manhã patrocinados por empresas. Para isso, você precisa estar cadastrado na conferência e se cadastrar nesses eventos. As empresas geralmente enviam os convites por e-mail e as vagas acabam rápido. Esses cafés acontecem antes das palestras começarem, sempre por volta das 7/7h30 da manhã e é um momento muito legal pra você conhecer a empresa e ficar em contato direto com seus executivos e recrutadores.

Para ver a programação completa da Tapia Conference 2017 e edições anteriores, clique aqui.

Dia 4 & 5 – Palestras Patrocinadas, Workshops & Passeios

No sábado ainda há bastante conteúdo para os estudantes. Porém, precisa ser agendado previamente, as vagas esgotam rápido e se você não estiver presente, eles cobram 75 dólares de ‘multa’ ou ’no-show’. A conferência se encerra no período da tarde. Como meu namorado também estava participando da conferência, pagamos mais um dia de hotel por nossa conta e ficamos até o domingo, para passear e conhecer mais a cidade (que é linda e já adianto que apenas um final de semana não é suficiente! Hehe).

Fomos no Museu da Coca-Cola, no Centennial Park (em homenagem às Olimpíadas de 1996), visitamos a CNN, o Georgia Aquarium (um dos mais lindos que já fui) e o Fernbank Museum de História Natural.

CNN, Centennial Park, Atlanta, Georgia, Estados Unidos, Albert Einstein, ciência da computação nos eua, tapia conference, conferences in it
Foto 1: Centennial Park // Foto 2: Sede da CNN

Se você tiver a oportunidade de ficar uns diazinhos a mais, vale a pena aproveitar para conhecer e aproveitar a cidade. Esse ano, 2018, a conferência vai ser em Orlando, Florida (Oi, Mickey!).

Fique à vontade para deixar seu comentário ou entrar em contato comigo caso tenha outras curiosidades sobre essas ou outras conferências de TI aqui nos Estado Unidos. Ficarei super Feliz em Ajudar! 🙂

Em breve vem post novo sobre algumas dicas de carreira que recebi durante essa conferência!

@ Todas as fotos são do meu arquivo pessoal.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

LEAVE A REPLY